web site hit counter Quartos de Hotel - Ebooks PDF Online
Hot Best Seller

Quartos de Hotel

Availability: Ready to download

Quartos de Hotel. Quartos de encontros, desencontros, reencontros, despedidas. A literatura. O amor. A Paixão. Desilusão. Quartos de Hotel. Quartos de Vidas. (DN Contos Digitais, #6)


Compare

Quartos de Hotel. Quartos de encontros, desencontros, reencontros, despedidas. A literatura. O amor. A Paixão. Desilusão. Quartos de Hotel. Quartos de Vidas. (DN Contos Digitais, #6)

30 review for Quartos de Hotel

  1. 5 out of 5

    Bioquímica da Leitura

    http://bioquimicadaleitura.blogspot.p... Nunca tinha lido algo da autora Inês Pedrosa, pelo que optei por ler o "Quartos de hotel", da colecção "contos digitais DN". Este é um conto que nos fala de diversas pessoas nos seus quartos de hotel, que se encontram hospedados na mesma ocasião, para participarem numa reunião anual de escritores. Isto não é imediatamente percepcionado, entendemos isto à medida que a história vai-se desenrolado. Inicialmente para algumas personagens, parecem ser vivências de http://bioquimicadaleitura.blogspot.p... Nunca tinha lido algo da autora Inês Pedrosa, pelo que optei por ler o "Quartos de hotel", da colecção "contos digitais DN". Este é um conto que nos fala de diversas pessoas nos seus quartos de hotel, que se encontram hospedados na mesma ocasião, para participarem numa reunião anual de escritores. Isto não é imediatamente percepcionado, entendemos isto à medida que a história vai-se desenrolado. Inicialmente para algumas personagens, parecem ser vivências de episódios anteriores das suas vidas, para outras, descrições de situações actuais. Compreendemos posteriormente o elo entre elas, bem como as extensões dos seus actos. Em cada quarto é contada uma história, e através dela conhecemos passado e presente dos intervenientes. Algumas coisas não têm fim, outras ainda não estão resolvidas. Situações com as quais alguns dos leitores poderiam facilmente identificar-se. Um pequeno conto, simples e de rápida leitura, contudo achei que tinha demasiadas personagens e acabou por deixar a história um bocado pesada e de alguma forma pouco desenvolvida.

  2. 5 out of 5

    Tânia Agostinho

    Opinião no blog: http://saboresedissaboresliterarios.b... Opinião no blog: http://saboresedissaboresliterarios.b...

  3. 5 out of 5

    Adelina

    Pequeno conto, mas com muitas personagens. Várias histórias num só conto. Fica muito por dizer.

  4. 4 out of 5

    Vera Neves

    Em contos tão pequenos, é arriscado enchê-los de personagens que não se vão poder desenvolver e que se confundem em "meia dúzia" de páginas. Comecei por achar interessante, o reencontro de vários personagens ao fim de tantos anos, mas às tantas a história perdeu-se... Em contos tão pequenos, é arriscado enchê-los de personagens que não se vão poder desenvolver e que se confundem em "meia dúzia" de páginas. Comecei por achar interessante, o reencontro de vários personagens ao fim de tantos anos, mas às tantas a história perdeu-se...

  5. 5 out of 5

    André

    O sexto conto da colecção - Quartos de Hotel - é da autoria de Inês Pedrosa. O leitor vai espreitando a mente de várias pessoas, uma após outra, à medida que entram nos seus quartos de hotel. Inicialmente, a autora não revela o que os motiva a estar ali, não nos oferece contexto para além do que cada personagem vai mostrando, aos poucos. À medida que conhecemos as histórias de cada um, percebemos que todos já se encontraram neste mesmo hotel e estão de volta para mais um congresso. São autores, O sexto conto da colecção - Quartos de Hotel - é da autoria de Inês Pedrosa. O leitor vai espreitando a mente de várias pessoas, uma após outra, à medida que entram nos seus quartos de hotel. Inicialmente, a autora não revela o que os motiva a estar ali, não nos oferece contexto para além do que cada personagem vai mostrando, aos poucos. À medida que conhecemos as histórias de cada um, percebemos que todos já se encontraram neste mesmo hotel e estão de volta para mais um congresso. São autores, editores, críticos, organizadores, todos pertencentes à indústria dos livros. Mas neste conto a profissão deles não passa de um bom motivo para se encontrarem. O enfoque aqui é nas pessoas por detrás da profissão. Quem ama para sempre e quem desespera por regressar a paixões antigas, quem não esquece os bons tempos, quem viu a sua carreira destruída, quem quem se sente realizado, quem já olha a morte de frente e já só está disposto a viver se não tiver que sacrificar demasiado do que lhe apetece fazer. É uma narrativa simples mas interessante, bem elaborada e que sem almejar a ser inovadora acaba por ser refrescante excepto naqueles momentos em que há adjectivação estranhamente em demasia ou metáforas demasiado trabalhadas e mal integradas na restante prosa. Os meus comentários a todos os contos da colecção estão publicados no meu blog.

  6. 5 out of 5

    Isabel

    “O amor empurra dois corpos um para o outro, como se dançassem , ainda que em lados opostos da sala ou do mundo.” Este pequeno conto foi a minha estreia na escrita de Inês Pedrosa. Apesar de ter gostado da escrita da autora considero que o enredo peca por ser demasiado ambicioso para 12 páginas. São-nos apresentadas demasiadas personagens (11 no total: Miguel, Carmen, Maria Luísa, Sara, Mário, Alba, Xavier, Maria Pascoal, Ricardo, Vicente e Sandra) – reunidas num indeterminado Fevereiro, num mesm “O amor empurra dois corpos um para o outro, como se dançassem , ainda que em lados opostos da sala ou do mundo.” Este pequeno conto foi a minha estreia na escrita de Inês Pedrosa. Apesar de ter gostado da escrita da autora considero que o enredo peca por ser demasiado ambicioso para 12 páginas. São-nos apresentadas demasiadas personagens (11 no total: Miguel, Carmen, Maria Luísa, Sara, Mário, Alba, Xavier, Maria Pascoal, Ricardo, Vicente e Sandra) – reunidas num indeterminado Fevereiro, num mesmo hotel e na sua maioria escritores de várias partes do mundo. A introdução de demasiadas personagens implicou que as suas histórias ficaram por contar, sendo-nos narrados apenas pequenos e insignificantes fragmentos. De modo insuficiente são-nos contadas 3 típicas histórias de amor: 1) Miguel e Carmen separados há 14 anos, após breve e tórrido romance, poderão reconciliar-se ainda que sem esperança de um «felizes para sempre»; 2) Alba e Xavier são o típico casal que, contrariando todas as previsões, permanece junto por mais de 20 anos, ainda que longe de viverem uma relação perfeita; 3) Sara, por seu lado, é a típica amante que chora a morte do seu amado (Mário), estando só com as suas recordações. Qualquer uma destas histórias poderia ter dado origem a um verdadeiro romance, com princípio meio e fim… Assim ficou-nos um sentimento de insatisfação.

  7. 5 out of 5

    David Pimenta

    Apesar da escrita da Inês Pedrosa ser muito particular e os temas dos livros remeterem imensamente para o mesmo – logo não consigo dar-lhe mais do que 3,5 numa escala até 5 numa obra – existe qualquer coisa na forma como escreve que me atrai, faz-me querer ler mais e mais obras dela. A Inês Pedrosa sabe escrever, tem um talento natural e delicioso. Mesmo que os livros andem muito à volta de histórias de amor e sobre mulheres, apesar da exceção com Os Íntimos, a escritora sabe como usar bem as pa Apesar da escrita da Inês Pedrosa ser muito particular e os temas dos livros remeterem imensamente para o mesmo – logo não consigo dar-lhe mais do que 3,5 numa escala até 5 numa obra – existe qualquer coisa na forma como escreve que me atrai, faz-me querer ler mais e mais obras dela. A Inês Pedrosa sabe escrever, tem um talento natural e delicioso. Mesmo que os livros andem muito à volta de histórias de amor e sobre mulheres, apesar da exceção com Os Íntimos, a escritora sabe como usar bem as palavras ao contrário de muitos outros “fenómenos literários” portugueses que vendem tanto. Quartos de Hotel é um conto redigido pela artista portuguesa para a iniciativa do Diário de Notícias e conta a história de várias personagens, alojadas num hotel – cada uma em seu quarto. Fala essencialmente sobre amor e é isso que me atrai. Gostava de ler um bocadinho mais sobre todas estas personagens. O único mal que acho neste conto é o querer falar de muitas personagens quando o conto é pequeno, ficam sempre muitas coisas por dizer. 3,5/5

  8. 5 out of 5

    Margarida

    A história de quartos de hotel onde entram vários personagens. Não se pode dizer que a história seja sobre as personagens, visto não nos ser dado tempo para as conhecer, devido a serem uma diversidade demasiado grande para um pequeno conto. A história não me prendeu, apesar de algumas passagens interessantes. "Os intelectuais diziam que os seus livros eram complexos. Maria alegrava-se porque quem melhor a entendia eram os jovens e os simples. Isso provava-lhe que os seus livros durariam mais do qu A história de quartos de hotel onde entram vários personagens. Não se pode dizer que a história seja sobre as personagens, visto não nos ser dado tempo para as conhecer, devido a serem uma diversidade demasiado grande para um pequeno conto. A história não me prendeu, apesar de algumas passagens interessantes. "Os intelectuais diziam que os seus livros eram complexos. Maria alegrava-se porque quem melhor a entendia eram os jovens e os simples. Isso provava-lhe que os seus livros durariam mais do que ela e mudariam a vida de algumas pessoas. No fim de contas, é para isso que se escreve." (p. 10) "As coisas que têm de acontecer lá se organizam para os seus desenlaces, em geral por ínvios meandros que nenhuma ficção suportaria, sob pena de parecer inverosímil." (p. 10) "A marca distintiva do amor é a de uma terceira entidade, atmosférica e concreta, que faz com que os amantes se transfigurem na presença um do outro. O amor empurra dois corpos um para o outro, como se dançassem, ainda que em lados opostos da sala ou do mundo." (p. 10)

  9. 4 out of 5

    Célia | Estante de Livros

    Mais uma estreia para mim em termos de autores portugueses, trazida por estes contos DN. Quartos de Hotel foi originalmente publicado na Revista Correntes d’Escritas 2012 e reescrito para esta coleção de contos. A narrativa acompanha várias personagens ligadas ao mundo dos livros que se reunem num hotel para uma convenção literária – um pouco à semelhança da própria Correntes d’Escritas. Mas o conto não versa sobre os meandros literários, antes sobre as pessoas que neles habitam. Cada uma no seu Mais uma estreia para mim em termos de autores portugueses, trazida por estes contos DN. Quartos de Hotel foi originalmente publicado na Revista Correntes d’Escritas 2012 e reescrito para esta coleção de contos. A narrativa acompanha várias personagens ligadas ao mundo dos livros que se reunem num hotel para uma convenção literária – um pouco à semelhança da própria Correntes d’Escritas. Mas o conto não versa sobre os meandros literários, antes sobre as pessoas que neles habitam. Cada uma no seu quarto de hotel, vamos conhecendo as pessoas por detrás da profissão, os seus dilemas, os seus sonhos desfeitos e os sonhos por concretizar. Gostei da ideia base deste conto e também do seu desenvolvimento, até certo ponto, porque fiquei com a sensação que tantas personagens e histórias mereceriam uma narrativa mais longa para serem melhor exploradas. Apesar de não ter apreciado o conto por aí além, fica o bichinho da vontade de conhecer obras mais extensas desta autora.

  10. 5 out of 5

    Manuel Alves

    Nomes nomes nomes. Anos antes anos antes anos antes. Entra no quarto entra no quarto entra no quarto. É uma apresentação constante de personagens, que não dá tempo suficiente para se criar um vínculo com o leitor que diga que aquelas personagens podiam ser mesmo pessoas e não apenas um apanhado de imagens decalcadas sem verdadeira profundidade emocional. A ideia da história talvez tivesse funcionado melhor com menos personagens. Afinal, é um conto. Por si só, já não deixa muito espaço para o des Nomes nomes nomes. Anos antes anos antes anos antes. Entra no quarto entra no quarto entra no quarto. É uma apresentação constante de personagens, que não dá tempo suficiente para se criar um vínculo com o leitor que diga que aquelas personagens podiam ser mesmo pessoas e não apenas um apanhado de imagens decalcadas sem verdadeira profundidade emocional. A ideia da história talvez tivesse funcionado melhor com menos personagens. Afinal, é um conto. Por si só, já não deixa muito espaço para o desenvolvimento de duas ou três personagens quando mais de não sei quantas (a sério que não sei, nem vou dar-me ao trabalho de reler para contá-las).

  11. 4 out of 5

    Ruthy

    Gostei das histórias entrelaçadas (sempre gostei quer em livros, quer em filmes), personagens que se cruzaram talvez apenas uma vez na vida mas que afectaram o mundo ou a vivência do outro. Personagens com diferentes idades, nacionalidades, convicções e que têem em comum a escrita, os livros, as histórias que criam ou editam. Acabam assim por utilizar todas as suas vivências para escrever páginas atrás de páginas, alguns com sucesso outros sem ele mas nenhum desistindo desse mundo. Como eu gostav Gostei das histórias entrelaçadas (sempre gostei quer em livros, quer em filmes), personagens que se cruzaram talvez apenas uma vez na vida mas que afectaram o mundo ou a vivência do outro. Personagens com diferentes idades, nacionalidades, convicções e que têem em comum a escrita, os livros, as histórias que criam ou editam. Acabam assim por utilizar todas as suas vivências para escrever páginas atrás de páginas, alguns com sucesso outros sem ele mas nenhum desistindo desse mundo. Como eu gostava de trabalhar nesse mundo dos livros, da palavra escrita, revista e publicada...

  12. 4 out of 5

    Tita

    Foi o meu primeiro contacto com a escrita de Inês Pedrosa e apesar de não ter gostado particularmente da história, houve algo no tipo de escrita que me agradou e espero ler mais da autora. Temos várias personagens, em vários quartos de hotel, sendo que vamos conhecendo um pouco das suas histórias. Gostei mas achei que eram demasiadas personagens para a dimensão do conto e senti falta de mais desenvolvimentos.

  13. 5 out of 5

    Marcelina Leandro

    Uma das minhas autoras portuguesas preferidas, já li vários dos seus livros e este cotno, infelizmente não lhe faz justiça. Com uma escrita competente e uma história coerente, não nos arrasa nem fascina como os anteriores contos e livros dela. Fiquei com pena.

  14. 5 out of 5

    Silvéria

    Quando era mais nova, final da adolescência talvez, gostava muito dos livros da Inês Pedrosa. Agora, apesar de achar que em termos de escrita ela se porta muito bem, as história em si maçam-me um bocado. Esta tem tantas personagens que chega a não contar quase coisa nenhuma...

  15. 5 out of 5

    Filipa

    Meh. Narrativa pouco ambiciosa.

  16. 5 out of 5

    Eloisa Louceiro

    Não é nada mau, mas tenho uma dificuldade imensa de conseguir gostar de histórias contadas no mais-que-perfeito; parecem-me sempre tão amadoras.

  17. 5 out of 5

    Olinda Gil

    As perspectivas seriam mais interessantes se estivessem desenvolvidas num texto maior.

  18. 4 out of 5

    Maria

    http://marcadordelivros.blogspot.pt/2... http://marcadordelivros.blogspot.pt/2...

  19. 5 out of 5

    Marco

    Poderia ter sido bem mais trabalhado.

  20. 5 out of 5

    Colin

    Fiquei com a impressão de ter lido un texto que faz parte de um livro completo mas ao que parece, não é, e é por isso que tem poucas estrelas! Mas julgo que a autora sabe escrever. É provável que vou ler mais alguma coisa dela uma dia destes.

  21. 5 out of 5

    Vasco

  22. 5 out of 5

    Joana Esteves

  23. 4 out of 5

    Emperium™

  24. 4 out of 5

    Whitesatin47

  25. 5 out of 5

    Ana Cláudia

  26. 4 out of 5

    Miguel Nobre Alexandre

  27. 4 out of 5

    Ângelo

  28. 4 out of 5

    Tiago Aires

  29. 5 out of 5

    Marisa

  30. 5 out of 5

    Bruno Martins

Add a review

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Loading...
We use cookies to give you the best online experience. By using our website you agree to our use of cookies in accordance with our cookie policy.